top of page
Buscar
  • Foto do escritorInstituto ANMA

Você sabe a diferença entre prebióticos, probióticos e pós-bióticos?

Os prebióticos são compostos, geralmente, de fibras alimentares, que viabilizam a manutenção de microorganismos que influenciam de forma positiva a saúde do ser humano. Os prebióticos são, portanto, fermentados por probióticos, que são os microorganismos intestinais, resultando em pós-bióticos. Essa sequência é importante para a função das células do sistema imunológico no intestino, para a barreira epitelial e para todo o metabolismo do hospedeiro.



Os probióticos, por sua vez, são microrganismos capazes de beneficiar a saúde do hospedeiro. São capazes de permanecer vivos em pH baixo e de colonizar o trato gastrointestinal, especialmente a porção do cólon.


Já os pós-bióticos são os produtos do metabolismo da fermentação de fibras prebióticas pelos probióticos, que proporcionam efeitos benéficos, como efeito anti-inflamatório, anti-hipertensivo, anticolesterolêmico e antioxidante. Alguns exemplos são: enzimas, peptídeos e ácidos graxos de cadeia curta (AGCC).


Para manter a saúde intestinal é muito importante o consumo diário de alimentos fontes de fibras, como frutas e hortaliças, pois assim mantemos as bactérias saudáveis do intestino com seu principal substrato energético. Alguns alimentos fermentados, como kefir, iogurte natural e kombuchá apresentam efeito probiótico. E caso seja necessário, o nutricionista também pode te prescrever uma suplementação com probióticos.


Barbuti, R. C., Schiavon, L. L., Oliveira, C. P., Alvares-DA-Silva, M. R., Sassaki, L. Y., Passos, M., Farias, A. Q., Barros, L. L., Barreto, B. P., Albuquerque, G., Alves, A. M., Navarro-Rodriguez, T., & Bittencourt, P. L. (2020). GUT MICROBIOTA, PREBIOTICS, PROBIOTICS, AND SYNBIOTICS IN GASTROINTESTINAL AND LIVER DISEASES: PROCEEDINGS OF A JOINT MEETING OF THE BRAZILIAN SOCIETY OF HEPATOLOGY (SBH), BRAZILIAN NUCLEUS FOR THE STUDY OF HELICOBACTER PYLORI AND MICROBIOTA (NBEHPM), AND BRAZILIAN FEDERATION OF GASTROENTEROLOGY (FBG). Arquivos de gastroenterologia, 57(4), 381–398. https://doi.org/10.1590/S0004-2803.202000000-72

Batista, V. L., da Silva, T. F., de Jesus, L., Coelho-Rocha, N. D., Barroso, F., Tavares, L. M., Azevedo, V., Mancha-Agresti, P., & Drumond, M. M. (2020). Probiotics, Prebiotics, Synbiotics, and Paraprobiotics as a Therapeutic Alternative for Intestinal Mucositis. Frontiers in microbiology, 11, 544490. https://doi.org/10.3389/fmicb.2020.544490

12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Kommentare


bottom of page